5 de ago de 2009

Muito barulho por nada

O sexto filme baseado nas aventuras de nosso bruxinho preferido, Harry Potter e o enigma do príncipe, tinha de cumprir alguns requisitos principais. Vejamos. E vejamos com alguns inevitáveis spoilers, certo? Em primeiro lugar, o longa se escora no livro que tem a maior quantidade de informações biográficas sobre um dos vilões mais vilanescos da literatura – o cara-de-cobra Lorde Voldemort. Logo, seria de se esperar que fossem muitos e fartos os mergulhos de Harry na Penseira (espécie de “bacia de memórias” do mundo bruxo), para visitar passagens essenciais da vida e pré-vida de seu futuro arqui-inimigo. Nesse ponto, bola fora. São parquinhas de dar dó as cenas que se referem à juventude de Tom Riddle (nome “civil” de Voldemort). Lamento profundo; sigamos para o próximo item. Nas páginas de J. K. Rowling, este foi o momento romanticamente mais decisivo para Harry, que finalmente assumiu seus sentimentos por Gina Weasley e a beijou com toda a fúria dos dezesseis anos, após uma vitória gloriosa no quadribol. E no filme? bem... Sentimentos assumidos: sim. Beijaço pós-quadribol: não. Os fãs que tentem não se irritar com a mixuruquice do namoro selado – e da própria Gina, uma mosca-morta incompatível com a ruivinha alegre e popular que brilha nos livros de Rowling. Suspiro desgostoso. Próximo item.
Como já sabem todos os assíduos frequentadores de Hogwarts, o ano letivo deveria terminar, na telona, com uma carnificina robusta, mordidas de lobisomem incluídas. E terminou, não foi? Qual o quê... Fora aquele Avada kedavra que os leitores já conhecem, só uma meia duziazinha de janelas e copos estilhaçados – e pronto. Andaram dizendo por aí que era pra não diminuir o impacto da batalha final, lá pelo oitavo filme. Desculpa riddikulus. Afinal, todo santo episódio não termina em enfrentamento grande, tanto no papel quanto no celuloide? e algum potterer se sente realmente enfadado com isso? Pelas barbas de Merlin! faça-me o favor. Muxoxos irritados. E por falar em Avada kedavra, cadê a tristeza grandiosa do funeral no colégio? E se a (absurda) intenção era não investir tanto nas cerimônias sombrias, onde estavam os preparativos do casamento de Gui Weasley e Fleur Delacour? Decepção dupla. Mas um último requisito, ah, este era indiscutível, este era batata que o longa iria cumprir, é óbvio: explicar, para os leigos e semileigos, por que cargas d’água o “príncipe” do título era considerado um “príncipe” – e mais: um Príncipe Mestiço, com maiúsculas e tudo. Quanto a isso não tinha jeito de se esquivar, certo? Pois tinha, e o roteiro mais uma vez deu uma vassourada no assunto, fingindo que não era com ele. Então tá. Quem já conhecia a história mordeu os lábios; quem não conhecia, ainda não foi desta vez. Provavelmente o espectador desamparado se limitou a dar uma espiadela no relógio e outra em volta, pra ver se o problema era só com ele ou se alguém mais percebera que o rei estava nu.
Ok, ok: para sermos elegantemente grifinórios, devemos concordar que o filme – como todos os da série – faz vista, e é caprichoso nos detalhes artísticos, sonoros, fotográficos e afins. Não chega a ser um bicho-papão de férias. Mas que é um morto-vivo chochinho, chochinho, sonserino que só ele, lá isso é. Tremendo malfeito feito às páginas que não conseguiu honrar. O que se pode dizer de um roteiro que, entre todos os aspectos palpitantes da obra original, escolheu privilegiar exatamente as filigranas adolescentes dos bruxinhos, e ainda assim de maneira desapaixonada e pouco charmosa? É comprar gato por unicórnio. Não sei você, mas eu saí do cinema com a (nem tão) ligeira impressão de ter sido feita de trouxa.

32 comentários:

luiz scalercio disse...

cara eu levei a minha filha eu
dormi no filme muito fraco ta.

L.aiila Hyses disse...

Haa eu nao vi o filme ainda o.ó
to ficando desanimada . mas acho que o choque nao vai ser tao grande pra mim pq eu nao li o livro rsrsrs

Euzer Lopes disse...

Só li os dois primeiros livros e vi os quatro primeiros filmes.
Sinceramente, acho que a proposta do que vi em relação ao que li foi realmente não transpor para o cinema certos arroubos contidos no livro.
A imaginação da cena criada a partir da leitura talvez não teria sido bem recebida se fosse exposta no filme.
E o último livro será dividido em dois filmes (intervalo de um ano entre um e outro, mas filmagens integrais), tal qual Kill Bill que, de tão grande, foi dividido ao meio praticamente.
É esperar.

adenilson disse...

eu naum sou mto fa d harry potter.
assisto na tv e olhe lá
kkkkkk
prefiro sr. dos anéis.
o//
mto legal seu blog.

se puder segui-lo
xD~

ótima kinta e sucesso.

diversão e entretenimento...
www.bocadekabide.blogspot.com

Café Expresso. disse...

Sei que existem pessoas que são fanáticas pelo tal bruxinho, mas eu não dei conta de assistir nem ao primeiro filme, quem dirá os outros cinco.
Estou gostando muito das aventuras do semi deus Percy. O conhece?
É uma série de livros assim como a do bruxinho, mas mistura a fantasia com os Deuses gregos.
Muito bom. Se quiser saber mais, dá uma passada no meu blog, tem aresenha do primeiro livro da série.
O segundo estou terminando de ler e já já postarei.

http://aindamaisestorias.blogspot.com


http://blogcafeexpresso.blogspot.com/2009/08/cultura-literal-rick-riordan.html

Até.

Guttwein disse...

Cara, até o momento não dediquei meu tempo a ler ou ver sequer um livro ou filme dessa série que seja. Esses lances absolutamente fantasiosos estão longe de ser minha preferencia. Até gosto de ficções, mas daquelas em que de alguma coisa vc tira um pingo de realidade...rsrs Harry POtter é demais pra mim... ¬¬

Mas nada contra, aliás, plo contrário, não deixa de ser uma forma de leitura! E todo tipo de leitura deve ser incentivado!

AnDeЯsOn G. disse...

Nem curto Harry Potter...

Mas tenho amigos que gostam e viram o filme e se decepcionaram um bocado.

TiriLox disse...

Eu nunca vi nenhum dos filmes do HP

Allerson disse...

Realmente, eu vi um número enorme de pessoas que reclamaram sobre isso, mas como não li o livro não posso dizer nada, mas na minha opnião o filme deveria ter de 4 horas pra lá. Louco? Não! Estamos falando do início do Fim de Hp

www.allersonblogger.blogspot.com

Suzy disse...

Eu só assisti "A Câmara Secreta."
não sei oq eu falar ainda não vi os outros, não conheço bem a história.=/

igor disse...

discordo\:

FAGGH® disse...

achei paradão de mais esse filme do harry potter , tendo em vista que assisti todos os outros
abrç
www.celebritypoke.blogspot.com

Ailton Sobrinho disse...

As aventuras de Harry Potter, na minha opinião, deveriam ter ficado na terceira edição do filme... Nunca me interessei pelo filme e confessor ter visto somente a primeira sequência... Mas a quem goste e defenda edições ilimitadas para algo que, a meu ver, já está mais que batido...

Léo disse...

eu naum gostei do filme... poderia ter sido melhor!

_________________
Blog com os melhores filmes de terror GrátiS!
Terror, suspense, Thriller, Lançamentos e muito mais...
www.superterror.blogspot.com

Avassaladoras Rio disse...

Querido amigo avassalador... Não sei houve um certo sarcasmo proposital ao usar o nome de uma das obras do bardo inlges "Muito barulho por nada"... se houve, aumenta muito minha admiração por seu blog. De fato, a saga de Potter parece estar perdendo seus "poderes"....

James disse...

Nunca assistí a nenhum filme Harry Potter e pretendo continuar assim rsrsrsrsrs.
Um abraço!

Vini e Carol disse...

Puts, como eu odeio essa saga!
Não consigo ver graça em filmes assim, com tanta ficção, sem um mínimo de realidade!
Harry Potter e Senhor dos Anéis, para mim, não existe!

Prefiro algo mais real, como "Cidade de Deus", mesmo sendo um filme que tras uma história triste, é verdadeiro. Conta algo real, e não apenas uma ficção.

Sobre seu comentário, obrigado por ler e entender!
O que quis dizer foi exatamente aquilo que vc citou, eu fazia algo, não faço mais, e sou contra o que fazia, mas não recrimino quem faz, só!
Tem gente lá que não esta lendo e esta me criticando...

Abraços.

Fabio Bustamante disse...

Ainda não assisti esse filme, mas pretendo ver assim que puder. Apesar de não estar acompanhando os últimos filmes, Harry Potter e o enigma do príncipe está em primeiro lugar na lista dos próximos filmes a assistir, apesar de não ser tudo o que estávamos pensando. Até hoje, Harry Potter e a Câmara Secreta foi o melhor filme da saga, na minha opinião. Um Abraço a vocês do Ultramuito! Se puder, visite meu blog: www.bloguefabio.blogspot.com

V disse...

Esse foi o primeiro filme da série a que eu assisti sem ter lido antes o livro. E pra falar a verdade, concordo totalmente com você. Senti que muitas coisas ficaram boiando por aí, sem resposta... Até a ceninha do Tom Riddle foi lamentável, eu esperava alguma coisa bem mais pesada.

Mais um ano de espera, fazer o quê... A única coisa de que eu poderia ter gostado sem ter o livro era o gostinho de estar de volta a hogwarts, mas nem isso no filme se conservou. O clima escola foi realmente "vassourado", como vc disse.

Até!

mateusbonez disse...

Não gosto de Harry Potter e afins.
Me irritam.

http://tiomah.blogspot.com/

Marton Olympio disse...

Tenho que confessar que acho o Harry e cia muito chato.
Só perde para o Senhor dos Anéis que são o chatos mor.
Muitos duendes, elfos, etc, beirando as vezes um Xuxae os duendes.
Paro por aqui pq sei que vou tomar pedradas do fãs.
Mas fazer o que né?

Tiago Faller disse...

E eu que, confesso, não gosto nem um pouco de HP, li o post do início ao fim pela forma que foi [d]escrito.

Detalhes que só quem leu e atentou à cada palavra do livro pode descrever. Ótima crítica!

seuvicio disse...

Grande lixo. Lixo fedido do diabo, caralho do cacete cu de merda mole.

A Toca do Panda disse...

eu não vi nenhum, nem gosto, mais um dos membros da equipe do blog leu todos os livros...

Cetreus Nominal disse...

Gostei do livro e do filme., abordaram uma tematica diferente, mas gostei!

Cada um com sua opção e gosto :D

Fábio Flora disse...

Para quem não leu o livro (meu caso), o filme é bem interessante, equilibrando satisfatoriamente romance, aventura e mistério. Menção mais do que honrosa para o design de produção, que faz de Hogwarts – a cada capítulo da série – um lugar cada vez mais real, com aquela "existência de se pegar". O senão fica realmente por aquilo que o roteiro não explica direito (e que a Fernanda apontou): "Por que cargas d’água o príncipe do título era considerado um príncipe – e mais: um príncipe mestiço, com maiúsculas e tudo?". Como a resposta não veio (no filme), fiquei com aquela cara de trouxa ao sair do cinema...

Leo disse...

Quando você vai ao cinema assistir qualquer filme inspirado em um livro, você ja deve ir totalmente conciente de que muitas paginas fora.
Principalmente no caso de Harry Potter.
Seria impossivel colocar mais de 500 páginas em 2:30hs no máximo.
Sou um grande fã de Harry Potter, mas não culpo os produtores.

http://parada-ob.blogspot.com/

arthur disse...

Legal o blog-sucesso!
http://dochaonaosepassa.blogspot.com

luiz scalercio disse...

cara o filme e muito parado
eu prefiro 1.2.3.4 e melhor.

Terro-san disse...

Por isso que parei de ver os filmes do 4, eu todo empolgado para ver a copa mundial de quadribol e na hora só aparece os fogos. Outra coisa que o filme peca muito é o padrão, a cada filme parece uma coisa diferente, os diretores tentando fazer algo sombrio acabam descaracterizando muita coisa.
E em breve vou ver outra série de livros que eu gostei sendo destruída no cinema: PErcy Jackson e os Olímpianos

Thaís Stigert disse...

Eu gostei do filme, e lí ''As reliquias da morte'' o ultimo filme, que ainda será lançado, eu particulamente estou satisfeita.

30 e poucos anos. disse...

Só assisti pq minha filha adora...nãoé o tipo de filme q eu curto