25 de out de 2009

Tarantinamente calculado

O típico close no pezinho de alguma mulher, o tema da vingança, a violência brutalmente desenhada e friamente executada, a femme-fatale vestida e maquiada para matar, os diálogos loooooooongos e afiadíssimos, como faca só lâmina, facas só lâmina, revólveres, armas, trabucos, tiros, a cena em que todos se matam, os do bem, os do mal, os coadjuvantes, os figurantes, o sangue, o vermelho, cabeças escalpeladas, a música grandiloquente, morriconeana, que transforma a vida e todo o resto num velho-oeste clássico-trash, as infinitas homenagens ao cinema e as piadinhas metalinguísticas (ambas nos gritando a todo o momento que estamos “apenas” diante da telona, na sala escura, com som surround nos ouvidos e um saco de pipoca amanteigada nas mãos), a história que se faz estória, sem medo nem pudor de envergar um era-uma-vez no início, sem nenhuma gota de constrangimento ao se lixar para os Fatos, para a Verdade (já empoeirada pelo tempo e por tantos outros filmes sobre a Segunda Guerra Mundial), com toda a coragem e umas pitadas de arrogância ao imaginar um caminho delirantemente alternativo, repleto de atalhos (in)críveis, em que judeus são tão cruéis e bárbaros quantos os nazistas, em que os personagens são feitos de papelão e negativo (substância altamente inflamável, aliás), em que Brad Pitt encarna um tenente de sotaque tão divertidamente canastrão quanto improvavelmente verossímil e Christoph Waltz vive um coronel da SS ao mesmo take gentleman e carrasco, um vilãozão até a última raiz do celuloide, capaz de beber leite fresquinho antes de eliminar sem dó nem piedade os “ratos” da casa...
Tudo isso regado a muitíssima pretensão, a uma – saudável – falta de modéstia, a galões de ironia e cinismo, a doses perigosamente exageradas de estilo e autoritarismo faz de Bastardos inglórios um legítimo Quentin Tarantino, um filme que, no frigir dos strudels, vale o Hitler que manda pelos ares.

29 comentários:

Alexandre Melo disse...

adorei o post, mto interessante

Aristides de Albuquerque disse...

é bonzinho ver essas coisas, do mesmo jeito q tem alguns pesadelo q agente queria ver novamente

Pamella disse...

Puxa, muito boa a postagem...
Seu blog é bem interessante, gostei da ultima postagem também sobre a novela.
Beijos.

Fabricio bezerra da guia disse...

esse filme é muito comentado,tõ doido pra assitir.quando vc falou "Tarantinamente" no inicio da postagem,eu já sabia que era sobre esse filme

Asas Negras disse...

post de responsa!!
bom blog!

Inez disse...

É um filme bastante comentado, confesso que não tenho vontade de assitir, filme de guerra já me cansou.

Antonoly disse...

Só o fato de ser mais uma produção do sr. Tarantino, já vale a pena e muito ir ao cinema.
Um abraço!

Naya Rangel disse...

Cara, você escreve muito bem! Mas não sou fã dos filmes do Tarantino, e muita violência gratuita num mundo surreal pro meu gosto ...

Abraços!

Minerva 02 disse...

To loka pra ver esse filme

otimo post

Felipe disse...

Me deixou curioso para ver esse filme agora! Fiquei entusiasmado!

http://cerebro-musical.blogspot.com
http://twitter.com/cerebromusical
http://twitter.com/felipe_damasio

arash gitzcam disse...

Rapaz, num sei se tudo do Tarantino é bom não, mas o Kill Bill é um filmaço, o vol. I e o II tb!

palavras ao vento disse...

eu vi a reportagem desse filme na revista epoca...e esse filem tem tudo pra ser sucesso...quero assitir..

Leo Pinheiro disse...

Não vi o filme, mas confesso que achei interessante a escalação dos atores; com o Brad Pit fazendo uma personagem mais consistente que o de costume.

Pelo que li, não é um galã do bem e politicamente correto- muito pelo contrário!

historia&historias disse...

Vou ver na quarta, é muito grande www.pelopelourinho.blogspot.com

Branca disse...

Adorooo Tarantino!!!

O Blog seu tah bom demais!!!

bjoooo

Karina Kate disse...

wow! que descrição do filme, adorei essa sua sinopse do seu ponto de vista. Ainda não assisti o filme, mas já anotei aqui para pegar nesse final de semana. bjos

War Inside My Head disse...

Gosto muito de Tarantino...ele transformou o cinema em algo incrivel, nos proporcionou uma outra esfera da 7° arte!
Pretendo ver o filme essa semana!

Gostei do seu blog, estou seguindo, e espero que siga o meu tb!
Grande abraço e sucesso

Alice Daniel disse...

Será que consigo baixar? rsrs Bom e velho Emule! Lá vamos nós! Assistirei, com certeza, para comprovar a veracidade do post.

Lua·٠•● disse...

aaahh
seu comentário sobre o filme me deixou com mais sede de vê-lo, e vou arrumar tempo, porque tá tooodo mundo comentando. Eu é que não vou perder


p.s.: estou lendo os outros posts... seu blog é otimo!
http://www.blogdalua-na.blogspot.com/

Antonoly disse...

O Tarantino arrebenta!!!

Pobre esponja disse...

Tarajtino é o cara!
Vc tbm: seus textos são profundos e poéticos, sem caírem na chatice (até paareceu uma cena Tarantina).

abç
Pobre Esponja

Gutt e Ariane disse...

Esse eu ainda estou para assistir... a temática é altamente domeu interesse! Tudo relacionado a isso eu costumo conferir de perto... Eixo, Aliados..."Jews"(¬¬) rsrs

Blogueira disse...

Estou com vontade de ver o filme!
Gostei do seu blog interessante demais!

Rômulo Lopes disse...

Porra, que comentário!
Se eu não tivesse interessado em assistir o filme ficaria agora!

Neuro-Musical disse...

São filmes inusitados esses não? Vamos assistir com uma expectativa e de repente, tudo muda de uma hora para outra! Ótimo post!

http://cerebro-musical.blogspot.com
http://twitter.com/felipe_damasio

Inez disse...

Muito bom o post, me fez lembrar de um filme que assisti mas, não guarde o nome.
No final o único que sobrou foi o cavalo.

Rodrigo The Rock disse...

Tarantino Rules!!!!

30 e poucos anos. disse...

Não vi ainda mas os amigos q viram disseram que é muito bom

FabioZen disse...

Acho que tu deverias,é uma sugestão,buscar filmes alternativos,o universo da sétima arte é bem mais vasto que esses filmes que vens comentando ultimamente no teu blog,que aliás vem crescendo.O risco é dizer exatamente o que toda platéia já sabe de cor.Aliás esse Tarantino é muito bom,como a maioria deles.Abrç!