19 de mai de 2009

Jornada nas estrelas

Antes que o leitor ache que sou um nerd aficcionado por Star Trek, que tenho várias miniaturas da U.S.S. Enterprise, que acompanhei religiosamente os trocentos episódios da série ou que cumprimento meus amigos com a saudação vulcana, devo esclarecer que nunca fui um trekker. O diretor J.J. Abrams também não, segundo contou em algumas entrevistas. A praia dele (e a minha) sempre foi outra galáxia – muito, muito distante... Mesmo assim, mais inclinado ao Lado Negro da Força, ele conseguiu fazer um filme que enfim redime a franquia.
Ao apostar num roteiro que respeita a extensa cronologia anterior e, simultaneamente, recomeça do zero a saga – graças ao manjado, mas eficiente truque da viagem no tempo –, Abrams revitalizou o universo trekkiano, possibilitando que novas gerações embarquem nas aventuras interplanetárias criadas pelo escritor e produtor Gene Roddenberry nos anos 1960.
A tripulação da nova velha U.S.S. Enterprise agora conta com os até então desconhecidos Chris Pine (na pele do galãzinho pós-adolescente e cheio de si Capitão Kirk) e Zachary Quinto (a versão juvenil e impressionantemente fiel do Spock original), duas escolhas certeiras – tão certeira quanto a participação especialíssima de Leonard Nimoy, que reencarna o Dr. Spock com a elegância matemática que o tornou um ícone da ficção científica e, por que não dizer, da cultura pop. Não somente uma ponta para amansar fãs xiitas, a presença de Nimoy acaba materializando o elo que une o passado e o presente da série.
Rebobinado com efeitos especiais que só o século XXIII (oops, XXI!) é capaz de proporcionar, uma edição mais ágil e um elenco jovem, Star Trek deverá ter "vida longa e próspera" nos cinemas, voltando a cumprir sua mais nobre missão (em inglês mesmo, porque fica mais bonito): to explore strange new worlds, to seek out new life-forms and new civilizations; to boldly go where no one has gone before.

34 comentários:

Toilette disse...

Hã? Tá bom, mas você escreve bem! Só não estou muito atualizada sobre o assunto do post. rs Não gostei do bolo de segunda, mas o post de dia das mães tá liiindo!

Beijinhos
Nubinina!

Jota disse...

To afim de assistiir, e curioso...
Sera que ta melhor? Acredito que não!


bom post!

http://aceiteourecuse.blogspot.com/

RJ disse...

cara, depois da repaginada dos tres episodios mais recentes que star wars teve.. Star Trek não poderia ter ficado de fora.. parabens ao JJ.. o cara tá em todas, hein?

talentoso de mão cheia! agora é conferir pra ver se ficou realmente bom!

abraços

Alan Salgueiro disse...

Desculpem personas, seriados não são meu forte, eu até queria poder opinar mesmo, mas sou alienado quanto a esse assunto.

Angelo Sumita disse...

Eu gosto muito da série, porém não sou daqueles fanáticos que sabem tudo sobre.

Mas em breve irei assistir no cinema este que realmente deve ser o melhor da série!

Bom resumo!

Abraços!

Atividade física e saúde no http://saudeinfinita.blogspot.com/

Leo Pinheiro disse...

Quando li que o Diretor da nova saga não era fã da série, pensei na possibilidade de ver um filme diferente, mais plural... Confesso que eu era fã quando era guri, mas não aficcionado.

30 e poucos anos. disse...

Se falar que nunca assiste um filme da série vc vai acreditar?
Nunca tive a vontade e nem a curiosidade.

R'einaldo disse...

Eu ñ sou muito fã do Star Trek.

Junior disse...

tambem nunca gosetei, mas vi o trailer e quis assistir. acho q vou ao cinema no fds, brigado pela dica =P

Rogerio Lima disse...

Eu tambem não assisitir os zilhões de episódios de Star Trek, não é da minha época, Rsrsrsrs, fui assistir com os amigos e achei até interessante, pelo menos os efeitos especiais,em relação a história fiquei voando (numa galáxia, muito, muito distante...).

Miriã Soares disse...

quero TODOS episodios, para assistir a vontade, voltando a revelia, a meu prazer!!!

Wander Veroni disse...

Oi, Fábio! Muito boa a sua crítica. Fico contente do diretor ter pensado nos fãs na hora de fazer esse remake. Confesso que não gosto dessa história de Star Wars, muito menos acompanhei a séria. Como vc mesmo disse a minha galáxia é outra...hehehe.

Abraço

Pâm Cristina LF* disse...

Gostei do blog...
mas sobre o assunto......odeio rsrs....acho sem noção kkkk

abração

Pâm Cristina LF* disse...

eee é vascaíno?
putz vc foi logo no post contra hehehe faz parte...rs
gracias pela visita :)

Ágda Santos disse...

Bom, fiquei por fora do assunto. 'Não é a minha praia'
Fora isso, você escreve muito bem, como ja disseram ali em cima.
Achei legal e tá nos meus favoritos. xD

Mr. Rickes disse...

Nunca assisti mas tenho vontade e confeso que o seu texto fomentou isso.

0/

Rogerio disse...

não precisa ser nerd..para gostar desses tipos de aventura.,,,tb acho legal eee

Uriel disse...

Nunca vi StarTrek, mas mesmo tu sem dizer que é um Trekker, até que entende bastante do assunto ein ;]


nao soumuti fã desse tipo de filme, mas vamo ve o que vai sair né ;]

Rubens disse...

Adoro Jornada nas estrelas e acho interessante que esta imagem com a mão com os dedos deparados é a referencia da série , em qualquer parte do mundo que s efale dela tem que ter esta imagem hahaha

BLOGdoRUBINHO
www.blogdorubinho.cjb.net

Marcus disse...

prefiro o desenho em!
kkk

Fernanda, disse...

É mesmo? hehehe..
amo o que escreves,
tua fã !! ^^


beijão!

Fernanda disse...

Apesar de estar a anos-luz de ser uma trekker (só sabia que Spock era o orelhudo e Kirk, o capitão de olhos verdes -- e nem consigo reproduzir a saudação vulcana sem a outra mão para ajudar a arrumar os dedos), de estar abaixo até da condição de leiga e de nunca ter visto um filme ou episódio sequer da série, gostei montão desta última (ou primeira?) aventura, feita na medida para agradar a terráqueos e vulcanos. Realmente, a rebobinada no tempo e a remoçada no elenco deram aquele tom fresh outra vez, aquele truque de tempero que disfarça a comida requentada e a faz parecer novidade fresquinha. A escolha do elenco colabora consideravelmente para que, apesar disso, a gente não se sinta engolindo um mero spin-off, e sim a franquia original de fábrica -- em especial no que diz respeito a Spock, que parece reconstituído por computação gráfica de tão igualzito. Nunca fui trekker, mas é fácil perceber que o sabor original não se perdeu. Que a Força (ooops) esteja com a "nova" tripulação da Enterprise e com o novo capitão J.J., que possivelmente a levará aonde nenhum diretor jamais esteve! Para uma ilha deserta, talvez... :-)

Kazuki-Kun disse...

Classico..

Muito bom seu blog parabéns

Luan disse...

Não a série, mas os filmes são muito bons! Espero que esse seja tão bom quanto os outros.

Jessica Berdych Laviere disse...

Pretendo acompanhar essa série,uma vez que as pessoas me perguntam sobre esse assunto e não sei nada,as pessoas sempre me perguntam 'como ñ conhce é um clássico'?
Nunca é tarde pra se enteirar dos assuntos.

Parabéns pelo blog!

P.s:ñ pensei que fosse um nerd!
bjos!

sofismo disse...

Bom post, assisti star trek no final de semana e tb comentei sobre o filme no meu blog, apareça lá
www.sofismo.wordpress.com

Yo Carmo disse...

Querido amigo avassalador...

Não sou fã do filme/seriado, mas sua critica me deu vontade de assistir!!!

Portal do pobre disse...

Parabéns cara, você escreve muito bem. Sou fã de star trek õ/

Érika Luísa disse...

Não gosto muito de jornada nas estrelas mas essa regravação parece estar boa vou assistir e ver se realmente vale a pena!

beijos e seu blog é muito bom!
depois da uma passadinha no meu
http://atitudeirevir.blogspot.com/

Tchezar disse...

Po... é um clássico e merece muito respeito! Eu quero ver!!

Abraço

Evandro disse...

Star Trek é indescutivel... A nova versao ta prometendo muito...

RJ disse...

Star Trek é foda.. eu gosto mto.. mas mudando um pouquin só de assunto, acho que vc é sim uma nerd.. tá falando tanto neles, hehehe!!

abraços!

Guttwein disse...

Smepre gostei da série, acompanhava na medida do possivel, porém não sou daqueles fanáticos que sabem tudo a respeito! Nomes, episódios...

Mas em breve irei assistir no cinema este, que aparentemente vai ser sucesso! Deve ser MUITO BOM!!

Anônimo disse...

Fábio, fico perplexa pela sua grandeza, pelo seu desejo maior de ser um pássaro a ultrapassar o concreto, o real e fazer do infinito o seu aconchego, o seu refúgio, o seu verdadeiro ninho. Marcia Moretzsohn