12 de out de 2008

Alô, criançada!

video

O vídeo acima e o post inteirinho são dedicados especialmente àqueles adultos bobos, feios, chatos e caras-de-mamão, que têm vergonha de ter gostado de tantas "coisas bobas" na infância, que se dizem "muito velhos" para se jogar numa piscina de bolinhas coloridas, que acham ridícula a idéia de comemorar o próximo aniversário numa casa de festas infantis, que não se lembram de um refrãozinho do Trem da Alegria (no caso da minha geração), que resolvem pegar um avião e visitar um monte de parques temáticos "só" por causa dos filhos, que não conseguem imaginar o que uma criança sente, mesmo que tenham sido crianças por tanto tempo.

A todos os Darth Vaders da vida, que perderam o que tinham de melhor e ficaram apenas com os restos-de-pessoa que precisam respirar artificialmente, que jogaram o espírito da meninice fora e vivem uma existência mutilada e no Lado Negro, eu só gostaria de lembrar: amadurecer é conservar a infância no melhor sentido. É guardar na sua caixa-forte – com cadeado, cerca elétrica e alarme antifurto – tudo que foi bom, tudo que você foi e viveu em cada momento de sua história.

Ser adulto não é deixar de ser criança. É tornar-se uma criança melhor, aperfeiçoada, uma pessoa feliz, aberta ao mundo, sem preconceitos, capaz de se surpreender e de criar. Esquecer o que vivemos, mesmo – ou principalmente – as tais "coisas bobas" da infância, é esquecer o que aprendemos. Se a cabeça pode um dia esquecer isto ou aquilo, o coração não pode – jamais.

34 comentários:

Levi Ventura disse...

Gostei da mensagem passada
"Ser adulto não é deixar de ser criança"
Ótima forma de pensar, pena que nem todos pensem da mesma maneira

http://pouco-lirismo.blogspot.com/

Jacopeba disse...

hehehe.....
bem maneiro o post........
........
Meus tempos de chaves...hehehe
show de bola...XD
...
abraço.....

Gregory Vancher disse...

concordo plenamente e, mesmo que ainda esteja no meio do caminho entre adulto e criança(19), já pude descobrir que, conservar o espírito infantil e ser infantilizado são duas coisas bem diferentes e que é muito mais importante a primeira.

http://clik.to/otherside

Biel disse...

*_____*
\o/ muito bom!
Tenho 16 anos, e ainda sinto o tal do espírito infantil em mim.
Espero sinceramente nunca perdê-lo, até mesmo pq considero uma de minhas virtudes!
Ótimo post!

http://www.ignisphoenix.blogspot.com/

thais disse...

Opáa... olhaaa... eu sou lá do topicoooo da comu "Eu tenho um blog" ... e to visitando oo seu... xD ...
hohoho
Olha.. eu ... eu eu... \o/\o/
eu sou uma adulta boba... =P
ahUHAUhauHUAhuahUAH

Beijinhusss

I do belive in Friends disse...

Aaah minha infância...
muitaa saudade, maais admito que as vezes me pergunto como pude gostar de tantas coisas bobaas..
Maais a Vida eh bela e temos q aproveitar sempre, e nunca deixar morrer a criança que há em nossos corações!

Veiga disse...

cara, texto muito bom.

vou até salvar aqui.

abraço

Victor disse...

Adorei o que vce falou sobre a Britney!


Adorei nmsmo!

;)

yoko disse...

Os adultos felizes de HOJE com certeza tiveram uma infância maravilhosa. Brincadeiras divertidas, pega-pega, esconde-esconde,joguinho de botão, amarelinha...isso sim eram brincadeiras divertidas, infelizmente o mundo mudou, com a violência à solta nossas crianças ficam "aprisionadas"dentro de casa.Saudades de minha infância...

Aprendendo a Língua Japonesa

Vanessa disse...

Crescer é um sacoooooo, gostaria de voltar a ser criança...
e eu ainda gosto de coisas bobas...rsrsrs

Bjooo

Leonardo disse...

Adoro Chaves!
Gostei muito do texto....

Abraços!

JDS disse...

Não conhecia teu blog.Gostei!! e o post é sensacional!!!!!! Dou todo apoio á msg dele.

Rafael disse...

Seu artigo é digno duma revista a nível nacional.

Concordo com o que tu disse.


PS.: Valeu a correção lá no meu mundinho, por coincidência estava corrigindo a tal concordância verbal.

Abraços \o/

†YaGo-SaN† disse...

só tenho 14 anos, tecnicamente aind asou crinaça, aproveitando essa parta da vida já que tantos reclamam de não ter aproveitado xD
abraços!

http://wallnosekai.blogspot.com/

Ellen Regina - facetasdemim disse...

Nietzsche certa vez disse que o único pecado original cometido pelo homem é se divertir pouco, porque quando aprendemos a melhor divertir-nos, esquecemo-nos de melhor fazer mal aos outros e inventar dores.

Eu concordo plenamente...

Renata disse...

"adultos bobos, feios, chatos e caras-de-mamão, que têm vergonha de ter gostado de tantas "coisas bobas" na infância"


eu nao tenho VERGONHA NENHUMINHA!

hj mesmo estava procurando "mundo da lua" do lucas silva e silva pra baixar na net! hehe


parei1minuto.blogspot.com

Danilo Cruz disse...

Concordo com você, cara! Espero sempre continuar com essa criança que há dentro de mim. Abs!

Geek.Lh3Rm3 disse...

post com cara de ouvinte do Jovem Nerd ^^ rs

bob.loco Ah ViDa Eh lOcA mAnO!!! disse...

legal o post
sucesso pra vcs

abraços

Jack Parker disse...

"Se você é jovem ainda, jovem ainda, jovem ainda, amanhã velho será, velho será, velho será..."


Chaves Sempre...
Toda vez que passava, eu cantava...

E aproveitando, Feliz Dia Das Crianças (atrasado) !

a gerencia disse...

ahh fala serio
chaves é rei
vejo ateh hj
ehuehuheuehu

blog disse...

Vc tem uma visão bastante subjetiva sobre ser adulto e ser criança.
Há quem tenha visões diferentes.
eu, de minha parte, não gosto de Chaves, que chegou às tevês brasileiras quando eu já era adulto. Até respeito quem gosta, mas não vejo qualquer graça nisso.
Abraço.

Chris disse...

Eu nunca deixei de ser criança... acho que nunca vou conseguir deixar...
Que saudades de quando via Chaves ao chegar da escola...

Fernanda disse...

Post jujubíssimo, com todas as cores e açúcares! Sim, adulto é -- ou deveria ser -- criança aperfeiçoada, versão reloaded, "revista e ampliada" como os livrões de escola; mas sem nunquinha perder a base feliz, autêntica, mesma. Como Machadinho falou sobre a Capitu, já lá estava o adulto na criança que ele foi, "como a fruta dentro da casca". Fingir que se nasce de novo depois dos vinte-trinta anos é pretender-se uma casa construída no ar, sem vigas, sem fundação. Achar-se um tronco que surgiu tronco e nunca precisou de raízes. Uma pena, uma pena que tantos Darth Vaders percam, numa luta qualquer da vida, as "pernas" que primeiro os sustentaram no mundo, os "braços" com que primeiro o tocaram; uma lástima que chamem "seriedade" ao que é, no mínimo, falta de memória. Não raro, memória recentíssima. Adulto não existe sem passado, e nem mesmo pode ser grande direito se não foi plenamente pequeno, se não somou vários eus com o passar do tempo -- generosamente. Como pode a camada mais superficial esquecer a mais profunda? Além dos Vaders semivivos, há os que, sem amadurecer, apenas empilharam anos (à revelia), e continuaram, portanto, sendo crianças no pior sentido: mandões, mimados, egoístas, incapazes de ocupar tão-somente o próprio espaço. Se conservar o melhor lado da infância (olhos livres, contentes, sem preconceito) é amadurecer, conservar o pior é envelhecer apenas. Cronologicamente. Involuntariamente. Sem sementes, sem caldo, sem sabor. Sem cores. Sem açúcares.

Rindo Na Net disse...

e viva as crianças..



http://rindonanet.blogspot.com/

Will.ieR disse...

Que post lindo!
E me fez pensar hien!
Mesmo com meus 18 anos,
é nessa fase que se quer matar a infância. Rs.

E se vc falasse sobre ser adolescente hoje??

QUe tal?

Fika a dik

Bjos!

Viviane Righi disse...

Sabe que você tem razão? Eu também penso da mesma forma (EXCETO COMEMORAR MEU ANIVERSÁRIO NUMA CASA DE FESTAS INFANTIS... AÍ TAMBÉM JÁ É DEMAIS, NÉ?).

E sinceramente, AMO o programa do Chaves. É sempre programa velho e repetido, mas nunca me canso de assistir quando bate aquela saudade boba. Bom demais. Uma bela distração!

Coelho Sem Orelhas disse...

Uma graça o vídeo da turma do Chaves.

Pathy disse...

Ai, vou fazer meu pai ler isso! Hahaha
Espero sinceramente lembrar-me de tuas palavras quando a idade me chegar... :)

HoneyBee disse...

Eu, uma adulta (sem filhos, é verdade...), adoraria ir a um parque temático novamente! E tenho vívidas lembranças da minha infância, as guardo com carinho.

Tania Montandon disse...

Todo adulto deve ser um pouco criança, desde que não seja o tempo todo, né? rsrs

beijo

RJ disse...

Tenho só 20 anos, ou seja n sou tão velho assim, mas posso flar que a infância ficou p trás há um bom tempo... e eu gosto de conservar tudo de bom que já se foi e que eu viví...

desenhos, seriados, brincadeiras...

boa sacada essa sua!

LH disse...

Legal gostei!
parabéns pelo texto!

SouMusic disse...

Caraca... confesso que tenho muita saudade da minha infância. Musicas, brincadeiras, tudo...

Viva as crianças.