11 de nov de 2009

Já dizia o profeta

13 de novembro é o Dia Mundial da Gentileza. Se fosse cumprida à risca, pra valer mesmo, essa data substituiria uma cambada de outras comemorações. Claro que é fantástico ter uma penca de festividades ao longo do ano (adoro), mas seria ainda mais perfeito e civilizado não ter sequer a necessidade delas. Se o Dia da Gentileza fosse tão, mas tão sério que se estendesse pelos outros 364 dias (como é a proposta), qual o sentido de haver um quadradinho específico, na folhinha, para lembrar os filhos distraídos de ligar para suas mães – ou pais? Não haveria, afinal, qualquer mãe (ou pai) negligenciada(o) neste mundo, pois a gratidão é uma gentileza retrospectiva. Pra que um dia exclusivo de beijos e abraços namorados, se os casais abririam na agenda romances espontâneos, presentes just because, surpresas diárias? O amor nada mais é, ora bolas, do que uma gentileza persistente, criativa e criadora. Qual o propósito de um dia único para as mulheres, se em cada um deles os homens seriam corteses como Lancelot (e, mais do que corteses, justos – porque a justiça é uma gentileza social)? Até aniversários ficariam praticamente obsoletos, já que gentileza é a própria celebração do outro; é um parabéns contínuo, um “bem-vindo” cotidiano, um “você merece!” constante. Mesmo que, de vez em quando, não se mereça tanto assim.
Ninguém ache que acredito em pollyannices. Um mundo assim irretocável não brotaria, prontinho, entre uma dormida e uma acordada – cruzamento de uma epifania celeste com um “X” no calendário. Gentileza é músculo invisível do corpo: tem que exercitar. Sua ativação não é espontânea, como não é espontâneo o endurecimento do bíceps, tríceps ou coxas. Não é fruto de sentimento, e sim de decisão. Se fruto de sentimento fosse, estariam abonadas todas as grosserias feitas àqueles que não (ou que mal) conhecemos, que não amamos, de quem sequer gostamos. Estaria perdoada toda estupidez passional cometida nos dias em que sobra perrengue e falta estrogênio (ah, as meninas sabemos como é crucial essa falta). Nada; gentileza é filha de muita malhação, de disciplina similar à que se tem na academia. É agir que independe do sentir. Nosso adorável profeta dizia, corretissimamente, que gentileza gera gentileza. Pois a máxima não se aplica somente à reação alheia: quanto mais aquecemos o músculo da gentileza, tanto mais fácil também se torna, para nós, colocá-lo de novo em prática. Quanto menos o usamos, mais ele se atrofia e mais nos “ursamos”. Árduo, mas real: ser gentil é a única coisa que pode atenuar o esforço de ser gentil, assim como o costume com a carga mais baixa de um exercício físico é o que nos permite passar para a próxima.
Se amor é uma gentileza persistente, gentileza é um amor proposital. A gratuidade de se transbordar e adivinhar o outro. Vai além, muito além de “bons-dias” e “com-licenças” mecânicos: exige a delicadeza de prever (por exemplo, posicionar-se na escada rolante de modo a não barrar o trânsito dos mais apressados; não demorar vinte minutos no caixa eletrônico) e a delicadeza de aceitar (não bufar ruidosamente, digamos, se a senhorinha à frente demorar vinte e seis minutos no caixa eletrônico). Difícil? ninguém disse que era moleza, sobretudo nos dias em que saímos de casa sedentos de voltar com algum escalpo, qualquer um. Mas não é preciso ser aquele que sai munido da tinta mais pollyannamente cor-de-rosa, se ela não lhe assenta: cada um colore o dia do seu jeito, cada um é gentil numa cor. Desde que se seja a mão que produz a beleza, e não aquela – como a que apagou as inscrições no Viaduto do Caju – que a atropela e destrói em nome de uma suposta “ordem” ou “eficiência”, pintando o dia inteiro de cinza. Um cinzinha nada básico.

22 comentários:

Flavi disse...

Oi Fábio, deixe o link do seu orkut no meu blog, que eu te envio convite assim que receber os meus.

Beijinhos

Flavi

Daniel Silva disse...

E viva a gentileza. Só assim poderemos construir um mundo melhor.

Abraço

Luiz Lukas disse...

É...
pensando bem, de acordo com o texto, seria apenas o dia da gentileza para todos...
mais talvez seja bom especificar o dia certo do amor, dos pais e mães etc.

Amanda Saboya disse...

A gentileza vem do amor...
bjs

Rafa disse...

Legal a explanação, pena que no mundo de hj iosso é um certo besteirol, as pessoasquerem mesmo é ~serem grossas e arrogantes, escontando seus prob nos outros, wenfim... vc fez fez sua parte kra

http://cemiteriodaspalavrasperdidas.blogspot.com/2009/11/afinando-o-amor-foi-como-se-fosse.htmln

Bandeira disse...

nem sabia desse dia ai
pratico a gentileza sempre
como vc propos nos 364 dias que que ñ é este dia

30 e poucos anos. disse...

Todo dia é dia de ser gentil...afinal vivemos em sociedade e entre pessoas que dependem de alguma forma de nós.

Franciele disse...

Devia ser feriado né ;), tipo uma desculpa pra ter o dia livre pra fazer boas ações =)
ahuheuehu

Bjss

Adriana disse...

Vim retribuir a visita e gostei muito do seu blog.
Quanto a gentileza, quem duvidar do poder desta atitude, é só testar por um dia, e seu mundo irá se transformar.

Grande abraço e sucesso.

Cérebro disse...

Esse dia deveria ser feriado nacional. Acho que todos deveriamos ser gentis, não a todo tempo porque não consiguiriamos, mas o que custa né? Ser gentil é arte!

http://cerebro-musical.blogspot.com

http://twitter.com/cerebromusical

Tatiane disse...

Hj em dia é dificil encontrar pessoas gentis,o mundo ficou tão corrido ultimamente que o povo esqueceu das gentileza,no sabado fui ao supermercado para comprar um item,e o supermercado estava lotado,o caixa de pequenos volumes então...Até que um velhinho me viu com apenas um item na mão me cedeu o lugar dele mais a frente eu implorei para não aceitar afinal eu teria tdo o tempo do mundo para esperar,tive de aceitar,aí uma velhinha tbm me viu e ela já estava no caixa ele cedeu a vez dela no caixa para mim.Fiquei mto grata,e tbm fiquei pensando que muitos não fazem o mesmo com eles...

Guilherme_Arconexo disse...

Bom Texto!
Querer que todos sejam gentis é utopia, é anti-humano!
O Povo não se esqueceu da gentileza, o povo nunca foi gentil...

http://nadaaverpontocom.blogspot.com

Patrícia disse...

Excelente o texto!!!
recadinho para o Fabio... vc ate agora foi o unico q atentou pra ligação, rsrsrs! Obrigada pela visita e volte sempre!

Fernanda disse...

Gentileza não deve ser praticada só nesse dia e sim todos os dias. Assim tudo seria bem melhor para todo mundo.

Beijos, adorei o blog

Comenta la no meu: http://omundodefernandalopes.blogspot.com/search/label/Eu%20que%20escrevi

Caroline disse...

A gentileza existe em todos: basta observar pequenos gestos. Eu gosto de ser gentil, em casa, no trabalho, no telefone... infelizmente, por algumas vezes, a receptividade não é boa, mas até relevo... o mundo que nós, humanos, habitamos, nos torna assim, meio áridos também.

Obrigada pela visita. Até!

Marcus disse...

A gentileza está cada vez mais rara, um lugar que podemos verificar isto é no transito, todos os dias me deparo com pessoas que não tem nada de repeito, muitas vezes as pessoas estão atravesando a rua, e a maiorias dos carros não para.

Silvio Junior Wencevoski disse...

Muito bom o texto Fábio! Devemos ser gentil pelo menos no dia da gentileza, são pequenos gestos que têm grandes efeitos.

Blogueira disse...

Concordo com o texto.
Mas ultimamente poucas pessoas tem sido gentis umas com as outras.

Lacobos disse...

Gentileza... basta lembrar que o grande lance é ajudar o próximo, mas próximo mesmo - grandes distâncias enfraquecem a gentileza...

Uacht!

http://dadonanet.blogspot.com

Viviane Righi disse...

Excelente texto, Fábio... e saiba que compartilho da mesma idéia!

Abraços!

***********************************

Apagaram tudo
Pintaram tudo de cinza
A palavra no muro
Ficou coberta de tinta

Apagaram tudo
Pintaram tudo de cinza
Só ficou no muro
Tristeza e tinta fresca

Nós que passamos apressados
Pelas ruas da cidade
Merecemos ler as letras
E as palavras de Gentileza

Por isso eu pergunto
À você no mundo
Se é mais inteligente
O livro ou a sabedoria

O mundo é uma escola
A vida é o circo
Amor palavra que liberta
Já dizia o Profeta

(Gentileza - Marisa Monte)

Inez disse...

Tem dia pra todas as coisas, mas, a GENTILEZA não precisa de um dia, é pra ser praticada todos os dias e todas as horas.

Divertido e Interessante disse...

O Profeta Gentileza, foi um grande homem que largou tudo da sua vida pra seguir seu ideal. Muita gente aqui do Rio de Janeiro lembra dessa figura marcante da cidade.