8 de mar de 2009

Eu não sou cachorro não

Toda temporada de Oscar é a mesma coisa: uma certa decepção em relação aos esquecidos (Por que não Wall.e? Por que não Batman?) e um certo tédio em relação aos indicados (lá vem mais filme deprê, de grande-biografia-americana, político...). Não é à toa que, invariavelmente, nosso top ten no fim do ano acaba excluindo os preferidinhos da Academia. Sim, em geral são trabalhos corretos; mas muito técnicos e sem pegada, sem aquele frescor da exceção à la Juno. Este ano, porém, apesar da decepção e do tédio das indicações periféricas – Milk, O leitor e cia. –, o acerto principal compensou tudo. Num ato de ousadia bissexta, eis que o troféu vai para uma história que não é apenas realidade-nua-e-crua, de tiros voando e mundo se deteriorando. Quem quer ser um milionário? (Slumdog millionaire), grande campeão de 2009, ganhou com realidade sim, mas também com doçura, jeitinho de conto de fadas e despudor da própria felicidade. Ou seja: ainda que tenha embolsado o Oscar, é filme para realmente se gostar.
Misture num panelão a favela, as gangues e as malandragens de Cidade de Deus (com direito a um moleque que é projeto de Zé Pequeno), as coincidências premonitórias de Sinais (com muito mais charme e melhor costura), as perguntas do Show do milhão, o remelexo de Bollywood e derrame tudo sobre um romance de Charles Dickens. Este é Slumdog millionaire, pérola globalizada de simpatia. Impossível não torcer para o protagonista Jamal Malik, herói à moda mais antiga, como só os Peris, D’Artagnans e Lancelots sabiam ser. Nada de anti-herói pastoso, que flutua entre luz e sombra; nada de Macunaíma. Como os órfãos desventurados e determinados de Dickens, Jamal “corre atrás” com integridade, peripécia após peripécia, na busca fiel de seu Graal (um dos maiores obstáculos, aliás, é um personagem bem dickeniano, que lembra Fagin – o explorador de crianças de Oliver Twist –, mas de modo mais sombrio). Jamal é inocente; não é ingênuo. E, adoravelmente, não há nenhuma negativização de sua inocência heroica, de sua postura caval(h)eiresca, a despeito das modernices atuais – que acham fashion demolir e relativizar. Em Slumdog, mocinhos e vilões estão em seus campos tradicionais, sem muito espaço para relativizações. Escolha ousadíssima. Esteticamente, é muito mais fácil ser muderno, dá muito mais ibope ser iconoclasta. Difícil é construir uma obra nota dez com esse grau de maravilhoso maniqueísmo.
Não é que o roteiro seja perfeito; não é. A referência ao deus Rama, por exemplo, fica ligeiramente confusa, tanto quanto alguns detalhes sobre a maneira de Jamal saber certas respostas (basta já ter cantado uma música para guardar o nome de seu letrista?). Mas o conjunto é tão acertado, tão funcional, que a gente perdoa. O título original diz tudo: apesar do ponto de partida modesto – mais uma história de Cinderela, que poderia ser um desastre de pieguice –, Slumdog é ultramilionário cinematograficamente, esbanjando cores e ângulos só seus, sem medo de ser feliz. Não é cachorrinho que entra clandestino no Kodak Theatre ou na Marquês de Sapucaí. É escola que entra na avenida pra ganhar, de coração inteiro e exposto, fazendo o povo sair contente e não dar a mínima para um ou outro erro técnico. Assim como Jamal Malik, o filme é simplesmente verdadeiro demais e conhece todas as respostas. Impossível não levar o prêmio. Estava escrito.

33 comentários:

DJ Dih disse...

Assistiiiiii esse filme ontemmm no cinemaaaa é otmoooooo ! Parabens gostei do seu Blog !!!!

Guigo xD disse...

odeio assistir a entrega do oscar,é muito chato

http://ownedando.blogspot.com/

Cruela Cruel Veneno da Silva disse...

vez por outra a academia acerta, ainda bem, ninguém merece ver só os comerciais sendo premiados

Lucas Soares disse...

Há muitos atores e filmes de qualidade que não são indicados ao oscar e que possuem total condições para conseguir.
=/

Liipee disse...

Pelo o que você disse o filme deve ser bem interessante..
vou baixa-lo..
eu entro num forum que disponibiliza ele pra downloads,só terminando de assistir prison break logo..
bom, legal teu blog, eu vi e pensei que não encontraria cinema, mas me enganei.

abração !

luiz disse...

eu assisti e eh muito bom
xD

se puder
http://sonabrisa.nomemix.com/

Millena Moderadora disse...

O Oscar é imprevisível.
Parabéns pelo blog.
Se puder,visite o meu.
Te cuida!!!
Bom domingo pra ti!

Ana Lucia Nicolau disse...

essa premiação é só mais um jogo de marketing pra vender os filmes que eles (os patrocinadores) qierem que o mundo veja

Mari disse...

Inconveniente, vc... -_-"
Capaz, capaz... valeu por ter corrigido. Mas vou me defender, eu tinha acabado de editar o texto e passou despercebido por mim... Valeu por avisar, de qualquer forma! =)

Ótima crítica! Fiquei de queixo caído! Já tava louca pra assistir Slumdog e depois do seu post fiquei com mais vontade ainda... =)

Parabéns e continue tendo sucesso no blog [que você merece ;)]!!

ganésinho disse...

talvez os favoritinhos nao ganhem pelo fato de simplestemente nao serem avaliados como o os próprios, totalmente justo ja que tem de ter uma valorizaçao por inteira de cada filme e nao por que ha algum ator consagrado ou afins.

soublogueiro disse...

Cinéfilo de carteirinha!
Ainda vou assistir o "quem quer ser um milionário"

luiz disse...

parabens pelo blog

Joshua disse...

Fazia tempo q n passava por aqui e pelo jeito continua Bom.

Dan Pessôa disse...

eu gosto de assistir ao Oscar... pena que desta vez não foi transmitido na TV aberta. Também fiquei muito contente com a premiação desse filme indiano, mas mais contente ainda com a itória de Heath Ledger.

Ah, e quanto a minha postagem, a citação de Luciana Gimenez era sim ironia... hehe... provavelmente você não deve ter percebido, mas deixo isso bem claro no texto.

Abraços!

C. disse...

To afim de assistir o Milk e o 'quem quer ser o milionario'
só falta tempo e companhia que é sempre bom,né? uheuheeuheuheu

Valew mesmo pelo comentário no meu blog :D

www.casadobesouro.blogspot.com

Nathália disse...

correndo o risco de levar pedrada, admito: torci para Benjamin Button. David Fincher realizou um espetáculo naquele filme.

mas entendo o porque de Slumdog encantar. sim, eu também gostei. é um filme que não gera altas expectativas, talvez pela falta de astros de Hollywood, mas acaba convencendo. acho que é essa combinação de simplicidade, de heroísmo e carisma do Jamal. Dev Patel, se for esperto, tem garantido seu lugar ao sol.

muito legal seu blog!
beijos!

Tania Montandon disse...

O melhor do filme é o q os jornalistas não contaram, é a realidade por trás de cada história e como poderia ele esquecer aqueles momentos tão marcanntes e chocantes? Muito bom o filme mesmo, mas parece q muita gente ficou na fachada do programa, como se ele quisesse ser milionário,rsrs

bjo

Rosangela A. Santos disse...

Eu ando meio por fora de filmes .. já fui mais melhor nisso .. rrs

Só fiquei sabendo mesmo oq apareceu na midia .. mas não vou negar que fiquei bem curiosa pra ver esse filme e ver se é isso mesmo!!!

Abç.

Floor de Liz disse...

neeeeeeem gosto de assistir a premiação!
sou mto mais um vma da vida!
aheauheuheuhauea
^^
http://www.cogumeloerosa.blogspot.com/

Renata disse...

Um pouco do velho e bom conto de fadas nunca fez mal a ninguém. Ainda mais quando este conto de fadas vem acompanhado de tantos filmes deprê ou sobre política americana (o que, para mim, é a mesma coisa...). ADOREI o filme! E o final Bollywoodiano foi feito sob medida para sairmos sorrindo do cinema...

CG Filmes Cleiton Guimarães disse...

Pela primeira vez, concordei e achei merecidamente cada oscar dado. Torci por "Milk...", mas fiquei feliz com o "Quem quer..."como o ganhador de melhor filme.E a cerimônia achei linda. E olha que só assisti dias depois.No dia mesmo, só via os principais prêmios e pronto.
Beijinhos!
http://www.cgfilmes.blogspot.com/

Fábio Flora disse...

"Slumdog millionaire" é a Índia colorida e cinzenta, são as idas e vindas de um roteiro que não se perde, é o protagonista que existe de se torcer, é uma fábula com sotaque globalizado, é a trilha cheia de canções bollywoodianamente deliciosas, é o desfecho sem medo de ser feliz. Entre as cinco opções, a Academia fez a escolha certa – e, por isso, merece 20 milhões de aplausos.

Hellen Taynan disse...

Mto boa tua análise sobre o Oscar e os filmes...
Adorei teu blog!

Marcelo A. disse...

Tô impressionado com seu comentário... Cara, Rubens Ewald Filho que se cuide! Tu tem potencial!

Passa lá em casa:

www.marcelo-antunes.blogspot.com

Sucesso!

Gúh! disse...

Independentemente de tudo Oscar é Oscar , e eu sempre vou assistir !



Slumdog é liiindo assiti hoje num combo Slumdog+Watchmen



Veja mais sobre Watchmen no meu blog :)

Tico disse...

vo tenta assisti esse filme achei mto interessante

www.maniacoporfutebol.blogspot.com - espero sua visita.

Thiago Assis disse...

e o Oscar vai para...
um filme indiano metido a norte-americano ¬¬'
só assim para ganharem um Oscar, infelizmente.

comprei o livro, qq dia leio =]
deve ser bom.


www.thiagogaru.blogspot.com

Dentro da Bota disse...

Otimo comentario!!
Parabens...
ainda nao assisti o filme... espero logo...

Abraços...
gi!

Chris Marques disse...

Olá!

Tem selinho para vc lá no http://series-etc.blogspot.com/

bjs!

AoO bUtEcO disse...

concordo plenamente com o comentario do thiago assis...
infelizmente não dão o devido valor aos outros paises que participam da premiação...

http://aoobuteco.blogspot.com

Rodrigo Andolfato disse...

Eu ainda não assisti e tinha uma visão negativa do filme, pois queria que Benjamin Button ganhasse. Mas lendo suas palavras fiquei mais animado a ver o filme. Se não der pra ver no cinema (o ingresso tá uma facada!) prometo que vou alugar no DVD. As associações que você fez com outros filmes ficaram ótimas! Esse é daqueles raros blogs que acrescenta algo a gente!

Abraços

http://livroquequeroescrever.wordpress.com/

disse...

Eu ainda não consegui assistir 'Slumdog', mas com tantos comentarios fiquei bem curiosa.
Quero ainda assistir Milk e o Leitor!!!!

30 e poucos anos. disse...

Eu nem assisto mais o oscar pra não passar raiva...os meus preferidos nunca ganham